Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

amado-batista
No comando: Amado Batista

Das 00:00 as 01:00

16403236_120333698482128_5303267032338159333_o
No comando: Madrugada Atividade

Das 01:00 as 04:00

eu-voce-e-a-jovem-guarda
No comando: Eu, Você e a Jovem Guarda.

Das 04:00 as 05:00

roberto-carlos-e-companhia1
No comando: Roberto Carlos e Companhia

Das 05:00 as 06:00

ligacao-nacional
No comando: Ligação Nacional

Das 08:00 as 09:00

img-20170712-wa0017
No comando: Conexão Gospel

Das 08:00 as 10:00

16403236_120333698482128_5303267032338159333_o
No comando: Super Sequencia

Das 09:00 as 10:00

09-apresentador-do-top-10-central-hits
No comando: Central Hits

Das 10:00 as 12:00

04-sylvio-ferraz-central-do-sertanejo-central-mix
No comando: Central do Sertanejo

Das 13:00 as 14:00

16403236_120333698482128_5303267032338159333_o
No comando: Super Tarde 1° Edição

Das 14:00 as 15:00

radioescuta
No comando: Radio Escuta

Das 15:00 as 16:00

16403236_120333698482128_5303267032338159333_o
No comando: Super Tarde 2° Edição

Das 16:00 as 17:00

img-20170712-wa0017
No comando: Conexão Gospel

Das 16:00 as 18:00

09-apresentador-do-top-10-central-hits
No comando: As 7 + do Dia

Das 17:00 as 17:30

forro_brasilis3
No comando: Forro Brasilis

Das 18:00 as 19:00

16403236_120333698482128_5303267032338159333_o
No comando: Super noite

Das 19:00 as 20:00

banner3top
No comando: Rio Funk Mix

Das 20:00 as 22:00

ailton-moreno-encontro-central-e-noticias
No comando: Encontro Central

Das 22:00 as 00:00

‘Ele não precisa ser caçado’, diz advogado do goleiro Bruno após reunião com juiz

Compartilhe:
bruno-11-fg3zdso

O advogado do goleiro Bruno Fernandes, Lúcio Adolfo, disse na tarde desta quarta-feira (26) que o atleta não precisará ser caçado pela polícia. Ainda conforme o advogado, assim que o mandado de prisão for expedido, o goleiro irá se apresentar espontaneamente à Justiça. Isso poderá acontecer até a manhã desta quinta-feira (27). Até as 17h30, o mandado de prisão ainda não havia sido expedido.

Lúcio Adolfo e o diretor do Boa Esporte, Rildo Moraes, estiveram por volta de 14h na 1ª Vara Criminal, onde se encontraram com o juiz Oilson Hoffman. O goleiro Bruno não foi até o local. Ainda conforme o advogado, o goleiro Bruno tem interesse em permanecer em Varginha e no Boa Esporte e isso será acertado com a diretoria do clube. Pelo contrato assinado entre as partes, o vínculo estaria encerrado caso Bruno voltasse para a prisão.

Diretor do Boa Esporte, Rildo Moraes e o advogado de Bruno, Lúcio Adolfo, chegam ao Fórum sem o goleiro (Foto: Régis Melo)Diretor do Boa Esporte, Rildo Moraes e o advogado de Bruno, Lúcio Adolfo, chegam ao Fórum sem o goleiro (Foto: Régis Melo)

Diretor do Boa Esporte, Rildo Moraes e o advogado de Bruno, Lúcio Adolfo, chegam ao Fórum sem o goleiro (Foto: Régis Melo)

Segundo o juiz Oilson Hoffman, da 1ª Vara Criminal, a polícia será acionada para prender o jogador assim que o mandado for expedido.

“Tão logo nós tenhamos o registro, o mandado de prisão do senhor Bruno Fernandes, imediatamente nós chamaremos as polícias civil e militar, para o devido cumprimento, apresentção ao médico-legista e em seguida ao presídio de Varginha”, disse Hoffman.

Ainda conforme o juiz, não é comum um mandado de prisão demorar tanto tempo para sair.

“É uma situação atípica, é uma situação que é raro depararmos com uma situação como essa, tudo vem paulatinamente neste caso pelo fato do senhor Bruno Fernandes ser uma pessoa midiática”, disse o juiz.

Conforme informações apuradas pelo G1, a unidade prisional de Varginha tem capacidade para 90 detentos, mas hoje abriga 270.

Goleiro Bruno Fernandes não apareceu no Fórum de Varginha (Foto: Régis Melo)Goleiro Bruno Fernandes não apareceu no Fórum de Varginha (Foto: Régis Melo)

Goleiro Bruno Fernandes não apareceu no Fórum de Varginha (Foto: Régis Melo)

Bruno se apresentou à Polícia Civil na tarde desta terça-feira (25), mas foi liberado pelo delegado regional de Varginha, Roberto Alves Barbosa Júnior, pois o mandado de prisão ainda não havia sido expedido. O goleiro assinou uma certidão se comprometendo a se apresentar à Justiça.

Bruno foi preso em 2010 e condenado em 2013 pela morte da ex-namorada Eliza Samudio. Desde março, Bruno defende o Boa Esporte, de Minas Gerais, que disputa a segunda divisão do Campeonato Mineiro. A equipe de Varginha não comentou a decisão do STF.

A decisão

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu na tarde de terça-feira mandar o goleiro Bruno Fernandes de volta à prisão.

Por 3 votos a 1, os ministros decidiram derrubar uma decisão de fevereiro do ministro Marco Aurélio Mello, que havia determinado a libertação do atleta, após seis anos e meio de prisão. A Primeira Turma é formada por cinco ministros, mas Luís Roberto Barroso não participou do julgamento.

Votaram a favor da volta de Bruno à prisão os ministros Alexandre de Moraes, Rosa Weber e Luiz Fux. O único contrário foi Marco Aurélio Mello.

Na sessão, os ministros analisaram um recurso da mãe de Eliza Samudio contra a soltura, sob o argumento de que a liberdade do goleiro colocava em risco sua própria integridade física e a de seu neto, filho de Bruno com Eliza.

Bruno Fernandes já atuou em cinco jogos pelo Boa Esporte (Foto: Régis Melo)

Titular do Boa Esporte

Liberado em fevereiro deste ano, o goleiro assinou com o Boa Esporte no dia 13 de março e estreou menos de um mês depois, no dia 8 de abril. Desde então, foi titular da equipe na fase final do Módulo 2 do Campeonato Mineiro e atuou em cinco partidas, onde sofreu quatro gols. A última partida dele foi no sábado (22), na vitória do Boa Esporte por 1 a 0 sobre o Nacional de Muriaé.

Após a decisão do STF, o Boa Esporte cancelou os treinos da equipe na tarde desta terça-feira. No Centro de Treinamentos do clube e no hotel onde os jogadores ficam hospedados, permaneceu o silêncio. Perguntado sobre o assunto, o diretor de futebol do clube, Roberto Moraes, se limitou a dizer: “Pergunta para o advogado dele”.

Fonte site: G1.com

Deixe seu comentário: